quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Festa de acordo com a idade - 7 a 10 anos

A vida social passa a ser importante. Diminui a importância dos pais e da família e aumenta a importância dos amigos.
As crianças querem entender as razões de tudo e de seus pensamentos. As crenças passam a ser racionalizadas. Elas começam a gostar mais de atividades físicas, então aproveite para organizar uma BOA FARRA!

Festa - Seu filho começará a optar por menos coisas que teve nos aniversários anteriores. Menos bexigas, menos temas, menos convidados, menos atenção da mamãe (mãe que mico, sabe como é). Seu filho vai querer uma festa onde possa conversar com os amigos, dançar músicas da moda e comer bem.
Danceteria mini, nada de baladona, pois ainda não crianças. Globinhos e luzinhas faz a farra da garotada.
Pode ser no salão do prédio mesmo. É mais econômico e você faz a festa do jeitinho dele.

Horário - Evite passar das 22h, por mais que eles insistam. Após as 18h já fica escuro para curtirem a baladinha.

Tema - para as meninas pode investir nos seriados que estão em alta ou mesmo sem tema algum, trabalhando as cores.
Uma combinação de cores que as meninas nessa faixa etária adoram é o rosa pink com preto.
Para os meninos temas de vídeo game, futebol, sempre agrada.
Mas cuidado para não exagerar na decoração, não precisa ser tudo com a "cara" do ídolo.

Convites - Não precisa de "frescura", no computador mesmo e junto com ele desenvolva um convite.

Recreação - Nada de organizar gincanas, brincadeiras, contadores de histórias, etc. você corre o risco de envergonhar o seu filho. Deixe-o livre. Contrate um DJ, mas que saiba lidar com crianças ou um Karaokê.
Um bar (sem bebidas alcoólicas, claro), faz a alegria. Drinks divertidos e milk shake, em copos coloridos e canudos diferentes. Procure sempre profissionais que também trabalham no ramo infantil.

O que servir - Salgadinhos, mesmo os fritos, sanduíches de metro, hot dog.
Sorvete também é sucesso como doce, mas não deixe de lado os docinhos.

Lembrancinhas - CD com as músicas que a garotada adora, câmeras descartáveis, são ideais.
Os adereços de pista podem ficar como lembrancinhas.

Lembre- se - Selecionar com o seu filho antes da festa, as músicas que serão tocadas.
Mesmo que queiram ficar sozinhos, fique no cantinho supervisionando tudo.
São grandes e independentes, porém não são adolescentes e muito menos adultos.

Dica - Festa do pijama também pode fazer muito sucesso e poupar gastos. Em casa, com poucos amigos, a aventura estará completa! 
Pipoca, brigadeiro de colher, pizza, filme.. podem ser super divertidos!!


Escreva para estimulakids@estimulakids.com.br e peça informações.

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.