quinta-feira, 21 de julho de 2011

Conte histórias


Contar histórias é uma arte que não precisa de faculdade, diploma e nem mesmo vocação. Precisa de AMOR e vontade.
Todos contam história, até mesmo a fofoqueira do bairro, que usa vozes e interpretações diferentes para contar a fofoca de maneira "Nosssaaaaa, fala sério! E o que mais?" rsrs
Quem não se lembra do vovô, da mamãe, do papai, da professora do jardim contando histórias?
E como aprendíamos com essas histórias e lembramos até hoje.
A história nos leva à um mundo de imaginação, de indagação, magia e pensamento.
Contar história para crianças é entrar nesse universo maravilhoso. As crianças imaginam tudo da maneira delas.
Contar para os filhos é importante para estreitar o vínculo, além de desenvolver suas habilidades de linguagem.

Por que contar histórias?
  • Desenvolve a ligação essencial entre pais e filhos
  • Desenvolve as habilidades de linguagem
  • Amplia o vocabulário
  • Trabalha a memória
  • Desenvolve a capacidade de desenvolve conceitos, mesmo para crianças menores
  • Ajuda no processo de alfabetização

Como contar?
  • Leve seu filho à um passeio em uma livraria, tem livrarias com sessões infantis ótimas, ele vai adorar.
  • Transforme seu filho em protagonista da história, inventando uma história ou usando histórias que já existem e que ele seja, por exemplo, o João do pé de feijão.
  • Compartilhe histórias de família, dele mesmo, da infância do papai e da mamãe.
  • Faça vozes e caretas diferentes para cada personagem, é delicioso bancar a “boba”, pois sempre saem ótimas risadas e onde tem risada, tem diversão.
  • Comece a história do "nada". Imagens, brinquedos, etc. Tudo pode fazer parte da história, não é preciso mega produções, quando mais simples e menos óbvio melhor. Incentiva a imaginação.
Conheça nosso site www.estimulakids.com
E também nosso trabalho de Contação de histórias de acordo com a faixa etária da criança.

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.