terça-feira, 19 de abril de 2011

Tea Party - O simples é incrível


Tea Time from Taylor Jackson on Vimeo.



Elliott & Lily from Jared Klassen on Vimeo.

A cabeça dos Recém Nascidos

A cabeça


Os recém nascidos têm os músculos fracos e seus movimentos são descontrolados. A cabeça precisa, então, ser cuidadosamente apoiada.

Controlar a cabeça é um dos principais marcos do primeiro ano de vida e é necessário para vários movimentos importantes que seu bebê deverá dominar, desde sentar sem apoio a dar os primeiros passos.

Os bebês têm a cabeça relativamente grande (1/4 de seu comprimento), por essa razão é difícil de sustentar.

Dê uma forcinha ao seu bebê

Os bebês deixados de bruços obtêm, muitas vezes, o controlo da cabeça mais cedo que aqueles que passam a maior parte do tempo deitados de costas. Porém para dormir é recomendado que sejam colocados de costas para reduzir o risco de síndrome de morte súbita.

Quando estão acordados podem passar algum tempo de bruços, para tentarem erguer a cabeça, um movimento que fortalece os músculos do pescoço e do alto da nuca.

Naturalmente viram a cabeça para um lado e logo começam a tentar erguê-las.

1° mês – A mamãe deve sustentar a cabeça do bebê com a palma da mão, sempre que tirá-lo do berço ou carregá-lo no colo.
A cabeça oscila para trás quando o bebê é puxado para a posição sentada. Ao final do primeiro mês se deitado de bruços, pode tentar erguer a cabeça por um segundo.



2° mês - Carregado de pé no colo, controla a cabeça sem muita firmeza por períodos curtos. Levanta a cabeça a cabeça quando está na cadeirinha do carro ou no bebê conforto. NÃO levantará a cabeça e NÃO é aconselhável andar em carrinhos com encosto levantado, nem em mochilas como canguru de frente ou de costas. É ideal esperar que o bebê consiga sustentar a cabeça sem ajuda.
Se segurá-lo na posição ereta com as mãos em torno do peito, ele pode manter a cabeça erguida por alguns segundos. Deitado de bruços pode tentar erguer a cabeça por um segundo.


3° mês – Nesse período a oscilação da cabeça é menor do que quando o seu bebê é puxado para posição sentada. Quando sentado com apoio, pode manter a cabeça erguida por alguns minutos. Deitado de bruços pode erguer a cabeça a 45°.


4° mês – O bebê vai erguer a cabeça e os ombros quando apoiado nas mãos e nos braços. Na posição sentada, apresenta maior controle da cabeça, mas ainda balança um pouco. Quando deitado de costas, pode erguer a cabeça brevemente.

Para andar no carrinho com o encosto levantado, somente se a mamãe sentir que o bebê sustenta a cabeça e se o chão não for muito esburacado, ainda prefira a posição mais inclinada.


5° mês – Quando o bebê estiver sentado, a cabeça fica firme e consegue e ele consegue virá-la de um lado para o outro. Deitado de bruços, ele consegue erguer a cabeça e o peito, conseguindo olhar direto para frente.


6° mês – O bebê consegue manter a cabeça levantada sem dificuldades e a forçar para frente quando brinca de “serra serra serrador”. Os músculos do pescoço já estão fortes, agora ele consegue erguer a cabeça para olhar os pés quando deitado de costas. Ao longo das próximas semanas, vai começar a erguer a cabeça e olhar em sua volta.

Participe brincando

Espelho, espelho meu (a partir do 1° mês)

Incentive o seu bebê desde cedo a olhar a própria imagem, mesmo que ainda faltem alguns meses alguns meses antes que saiba o que está vendo. Com três meses, talvez ele comece a sorrir para o que vê. Virar para se olhar no espelho ajuda no desenvolvimento dos músculos do pescoço e aumenta a sua força. O ideal é um espelho inquebrável.

Vem pegar

Coloque o bebê de bruços, isso o encoraja a erguer a cabeça. Comece falando com ele um pouco do alto. Em algumas semanas coloque um brinquedo colorido diante dele para prender a sua atenção.

Serra serra serrador


Brincadeira do tempo da vovó que ajuda muito no desenvolvimento dos bebês. Quando o bebê assumir controle da cabeça, vai adorar brincadeiras de balançar. Faça com que fique sentado à sua frente, segure as mãozinhas dele (mas segurando pelo antebraço e o polegar na palma da mão do bebê, sempre segure pelos ossos longos), delicadamente balance-o para cima e para baixo.

Obter o controle da cabeça é um ato fundamental, pois sem ele não seria possível adquirir outros ganhos, como sentar engatinhar e andar. Até mesmo a fala e a alimentação estariam comprometidas.


Lembre-se uma criança para outra pode haver grande variação na aquisição de habilidades. Essa variação é determinada por uma série de fatores. É importante lembrar que os bebês prematuros tendem a atingir esses marcos mais tarde que os de gestação completa.

Hello Cowboy

Quem fez

A mãe do aniversariante.
Adorei!!!
Não tem festa melhor que aquela feita pela mamãe.
Agora a mamãe do aniversariante está aceitando encomendas, pena que não mora aqui no Brasil.

Original - aqui

Cool - elho: Para crianças descoladas e estilosas!

Cadeira Maloca Chic
Sophia (4 anos): vestido Antix
Laina (4 anos): casaquinho de crochet e shorts  Filhas de Maria
Erick (3 anos) : camiseta avião e calça cargo em veludo mostarda  Bébé Sucré
Sophia (4 anos): cacharrel de linha, saia tweed francês Bébé Sucré e coelho de pelúcia Déglingos
Erick (3 anos): camiseta manga loga e calça jeans Tomate Cereja
Laina (4 anos) : vestido de tricoline Tomate Cereja
Sophia (4 anos) : vestido xadrez Liten
Erick (3 anos) : casaco de moleton morcego, camiseta manga curta e calça jeans saruel Nosh
Adorei esse Editorial de moda. Realmente se trata de um Editorial com qualidade e super lúdico especialmente para as crianças.

Quem fez
PinRaw

Veja  o vídeo dos bastidores aqui

Conheça Vestido de Rodar

Free Printables para sua Páscoa ficar ainda mais Alegre

http://www.livinglocurto.com/wp-content/uploads/2009/04/easter_stickers.pdf

http://d.scribd.com/docs/2l4jwrvtqpc34yq1l5aw.pdf

Convites e cartões
http://partysupplieshut.com/freeinvitations/easter.gif

http://simeuaceito.files.wordpress.com/2009/04/eastertags.png

http://simeuaceito.files.wordpress.com/2009/04/eastertags2.png

http://www.livinglocurto.com/wp-content/uploads/2009/04/easter_card_bunny_chick.pdf

Não tenho imagens, mas é só clicar nos links que aparecem várias idéias legais. O melhor de tudo é só imprimir e recortar!!!
Bom divertimento!

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.