segunda-feira, 4 de abril de 2011

Festa de menina "grande" - A Bowling Party!

Muitas mães me perguntam o que podem fazer para o tema do aniversário de seus filhos após 7 anos.
Muitas crianças após essa idade, não querem mais os personagens e preferem uma festa para curtir com os amiguinhos.
Achei esse festa e adorei.
É um aniversário de uma menina de 9 anos, ocorreu em um boliche e todos se divertiram bastante.
Adorei os tons fortes usados na decoração da festa.
Fica uma dica para quem quer sair do cor de rosa.

Quem fez P Is Party
Onde: 300 Houston

Tem que movimentar!

A prática de esportes na infância

Criança parada é sinal que algo não vai bem.
Quantas vezes já ouvimos isso?
Criança não deve ficar parada mesmo.
Estudos comprovam que crianças que praticam atividades físicas tendem a ser mais inteligentes e ter uma boa memória. Prevenindo a obesidade, problemas cardíacos e auxiliando em seu desenvolvimento motor e cognitivo.
Vivemos em uma era de crianças sedentárias, seja por causa dos eletrônicos: computadores, vídeo games, etc. ou até mesmo pelo medo dos pais das crianças se machucarem e/ou caírem, que muitas vezes faz parte de esportes e brincadeiras.



Eu faço o que minha mãe faz
Sempre digo que o melhor aprendizado se dá por exemplos.
Se os pais praticam esportes, tem uma vida saudável, consequentemente os filhos terão, pois já está inserido na rotina dele. Não estou falando de dieta ou malhação e sim de alimentação e hábitos saudáveis.
Porém se o pai joga futebol, mas a criança não se identifica com esse esporte, é preciso deixar que escolha a modalidade que mais se identifica ou que desperta a sua atenção.



Esporte desenvolve valores

A prática de um esporte seja de qualquer modalidade, tem regras que devem ser respeitadas, vencedores e perdedores.
Para um atleta vencer a competição, é preciso que treine bastante para preparar-se.
Isso ajuda a criança a desenvolver a consciência de que é preciso se envolver, estudar, treinar, trabalhar, se dedicar, etc. para atingir tal objetivo, em qualquer assunto da vida.
O esporte trabalha a importância do trabalho em equipe melhorando as relações sociais, desenvolve a auto estima e o entendimento do ganhar e perder como parte do jogo.



Quando praticar

É importante que a criança tenha o esporte em sua rotina, exercitando-se 2 ou 3 vezes por semana, com sessões de cerca de 30 à 40 minutos. É importante que intercalem os dias de exercícios, para que o corpo descanse.



Onde praticar
Na escola, nas aulas de Educação física, pois o contato com os amigos estimula a criança. Mas não se esqueça de outros locais como: clubes, parques, academia kids, natação, etc.
É indispensável a presença de um adulto para orientar a prática.



Qual o esporte ideal?

Não precisa sair correndo para matricular o seu filho em uma escolinha de futebol por exemplo. O bate bola com os amigos no prédio já traz muitos benefícios à criança, é um meio de se exercitar.
Toda e qualquer atividade física deve ser feita com prazer e não por obrigação, a prática será se transforma em lazer.



Jogos e brincadeiras

3 - 5 anos
Trabalha a psicomotricidade e o conhecimento do corpo, serve de ferramenta para socialização.
Brincadeira de bola
Dança
Movimentos de girar, abaixar e subir
Pega-pega



A partir dos 6 anos
Queimada
Pega-pega
Cabra cega



A partir dos 10 anos
Mímicas
Arremesso
Corrida

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.