quarta-feira, 9 de março de 2011

Shantala



Alimentar a criança com toques, suprir a sua pele é tão importante quanto encher seu estômago.

(F. Leboyer)

Quem tocar suavemente nas pessoas poderá demonstrar seu carinho de maneira mais acertada do que por palavras, proporcionando bem estar.
A massagem atende à profunda necessidade humana: a de ser tocado e de tocar, através da pele influenciando o corpo e os órgãos.
Durante muito tempo o ocidente havia se esquecido dos efeitos positivos da massagem. O contato com a pele libera tensões e incentiva o poder autocurativo do corpo.
A pele é o maior órgão do ser humano, sendo assim o toque provoca a mais significativa sensação no ser humano, maior que o olfato, paladar e audição.
Pesquisas comprovam que bebês massageados regularmente choram menos que bebês não massageados da mesma idade.

O que é?

Massagem oriental especialmente para bebês e crianças. Tem fundamentos na yoga e na medicina Ayurédica.No sul da Índia é transmitida naturalmente de mãe para filhas, quanto estas iniciam o seu período de gravidez.

De onde veio?

No início da década de 70 um médico obstetra francês chamado Fréderick Leboyer, em uma de suas viagens á Índia conheceu uma mãe indiana chamada Shantala. Por meio dessa mãe conheceu a sequência de toques.

Benefícios

Trabalha especialmente a relação mãe/ bebê, relaxando a criança, eliminando tensões, bloqueios, aliviando cólicas, insônias, enfim, equilibrando todo o sistema nervoso, energético e emocional, trazendo segurança e auto-estima para a criança, aumentando o potencial do sistema imunológico do corpo, além de ampliar a capacidade respiratória.
Fortalece a musculatura e melhora a capacidade de coordenação do corpo, desenvolve o esquema corporal, pois tem uma sequência de toques.
Os pais aprendem a conhecer e reconhecer as sensações do bebê.
Incentiva o bebê na capacidade de se relacionar e se aproximar dos outros.
Sua aplicação não produz efeitos dolorosos e tende a conduzir sempre a criança a uma sensação de bem estar e relaxamento.

O papai também pode!!!

Fortalece o relacionamento entre pai e bebê, transmitindo à criança a experiência que também ao homem é dado, o de ser delicado, amoroso e carinhoso.
Para a criança é especialmente lindo sentir que a mãe e pai se revezem no ritual da massagem.

Interessou? Então clique aqui e conheça o nosso trabalho

Chapeuzinho Vermelho - Festa!


Convite
Inspiração na Floresta
Que Gracinha!
Mesa - veja que de maneira simples, você pode criar algo lindo e especial!
Bem vindos!
Humm, cupcakes!
Esse ficou lindo, bem no estilo do tema.
Adorei as cestinhas para colocar o cupcake
Brincadeiras!!! Quem tem medo do lobo mau, lobo mau, lobo mau...
Papelaria - Click aqui e amplie
As crianças adoram a história e isso gera um tema de uma grande festa com joaninhas bonitas, flores, cogumelos e claro o Lobo Mau.
O local dispensa adereços. Árvore seca, folhas ao chão, cestas de guloseimas... são o que remete ao clima da floresta.

Quem fez:

Bird Party Shop
The Green Hedgehog
Allyson Jane
Andie´s Specialty Sweets

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.