quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Linhas Pedagógicas

São inúmeras dúvidas  dos pais ao escolher a escola para os filhos. Algumas dessas dúvidas são as linhas e metodologias aplicadas nas escolas.
Ao longo do século XX, a escola passou por diversas transformações e alterações de suas propostas, basedas em diferentes concepções de aprendizagem.
É fundamental que os pais saibam sobre essas Linhas Pedagógicas, pois são diferentes e quando o filho estiver matriculado na escola, ficará mais difícil de discutir sobre a prática.

As principais linhas pedagógicas adotadas pelas escolas são:
  • Tradicional
  • Construtista
  • Waldorf
  • Montessoriana

Fiz para cada linha pedagógica, alguns tópicos

Tradicional


Características Gerais
Centrado no Professor – Professor autoritário, aluno passivo ao conhecimento executando prescrições que lhe são fixadas

Concepção do homem
Não tem conhecimento anterior, aprende somente por meio do professor

Concepção do mundo
Realidade transmitida somente por meio de Educação Formal. Aceita a realidade sem criticá-la

Concepção de Sociedade e cultura
O ensino deve produzir pessoas eficientes para o maior domínio da natureza, ampliando e aprofundando as áreas de conhecimentos de acordo com os valores impostos pela sociedade

Concepção de conhecimento
Memorização

Concepção de Educação
Como um produto de transmissão de idéias selecionadas e organizadas logicamente.

Papel da escola
Manter os alunos aceitando o que é imposto

Ensino aprendizagem
Consiste em aquisições de informações e demonstrações transmitidas, ignorando as diferenças individuais e preocupando-se com a quantidade

Métodos
O professor traz o conteúdo pronto e o aluno se limita de forma passiva a executá-lo

Avaliação
Visa a exatidão da produção do conteúdo que foi trabalhado em sala de aula – Provas, exames, chamada oral.

Relação professor – aluno
Professor detém poder decisório, relação vertical.


Construtivista


Características Gerais
Inspirado nas idéias do suíço Jean Piaget (1896- 1980), o método procura instigar a curiosidade, o aluno é levado a encontrar as respostas a partir de seus próprios conhecimentos e de sua interação com a realidade e com os colegas.

Concepção do homem
O homem constrói por meio da ação sobre o obejto, como constitutivo de todo conhecimento.

Concepção do mundo
Sua realidade é construída e transformada através da sua criatividade em estar no mundo.

Concepção de Sociedade e cultura
A construção do conhecimento se dá conforme a etapa e a idade do aluno e não pela camada social a que pertença. A atuação do ser humano na sociedade é desde a infância.

Concepção de conhecimento
Construção contínua

Concepção de Educação
Vivências e experiências

Papel da escola
Criar possibilidade de aprender por si próprio, criar experiências e assim o aluno passará a construir o seu conhecimento.

Ensino aprendizagem
Exemplos, mediante a experimentação, a pesquisa em grupo, o estimulo a dúvida e o desenvolvimento do raciocínio, entre outros procedimentos a partir de sua ação.

Métodos
Dinâmicas, projetos, trabalho em equipe

Avaliação
Diagnostica – Apurar o estado dos alunos

Relação professor – aluno
Professor evita a rotina, propõe problemas sem ensinar soluções, o aluno é ativo em uma relação horizontal.

Waldorf


Características Gerais
 A Pedagogia Waldorf se baseia na Antroposofia (gr.: antropos = ser humano; sofia = sabedoria), ciência elaborada por Rudolf Steiner

Concepção do homem
O ser humano é constituído de três veículos de expressão: o corpo, as emoções e a mente. A esses três veículos correspondem três funções: o querer, o sentir e o pensar.Desenvolver seres humanos capazes de, por eles próprios, dar sentido e direção às suas vidas

Concepção do mundo
Compreensão de aspectos gerais, depois compreender suas particularidades e as relações entre elas e, só então, se tornar capaz de elaborar uma síntese através do pensamento

Concepção de Sociedade e cultura
Seres humanos capazes de, por eles próprios, dar sentido e direção às suas vidas.

Concepção de conhecimento Ser humano é apreendido em seu aspecto físico, anímico (psico-emocional) e espiritual, de acordo com as características de cada um e da sua faixa etária, buscando-se uma perfeita integração do corpo, da alma e do espírito, ou seja, entre o pensar, o sentir e querer.

Concepção de Educação
Visando formar futuros adultos livres, com pensamento individual e criativo, com sensibilidade artística, social e para a natureza, bem como com energia para buscar livremente seus objetivos e cumprir os seus impulsos de realização em sua vida futura

Papel da escola
Prover as necessidades das crianças em seu processo de desenvolvimento. Dessa forma, o currículo incentiva e encoraja a criatividade, que nutre a imaginação e que conduz as crianças a um pensamento livre.

Ensino aprendizagem
O ensino teórico é sempre acompanhado pelo prático, com grande enfoque nas atividades corpóreas (ação), artísticas e artesanais, de acordo com a idade dos estudantes; o cultivo das atividades do pensar, inicia-se com o exercício da imaginação, do conhecimento dos contos, lendas e mitos, até gradativamente atingir-se o desenvolvimento do pensamento mais abstrato, teórico e rigorosamente formal, mais ou menos na época de ensino médio.

Métodos
Nas escolas Waldorf, todo o ensino é feito em "épocas" - ciclos que podem durar de três a quatro semanas. Nesse período, as crianças mergulham e vivem dentro de um mesmo assunto, sem terem sua atenção constantemente transferida de uma matéria para outra (como nas escolas convencionais).

Avaliação
O progresso dos alunos é descrito detalhadamente pelos professores, nos boletins anuais. Mais do que notas por matéria, são enfocadas habilidades como perseverança, interesse, motivação e força de vontade.

Relação professor – aluno
A relação professor-aluno é o aspecto mais importante para uma educação integral. Informações podem até ser transmitidas por meio eletrônicos. Educação, não. Na Escola Waldorf, há condições bastante propícias ao aprofundamento dessa relação.Cada grupo de alunos que ingressa no primeiro ano terá um (a) professor (a) que acompanhará essa turma durante os 8 anos de Ensino Fundamental. O professor da Turma acompanha o grupo em viagens, estabelece o elo entre as famílias das crianças e pretende criar um grupo social integrado entre elas.


Montessoriana

Características Gerais
Criada pela pedagoga italiana Maria Montessori (1870-1952), a linha montessoriana valoriza a educação pelos sentidos e pelo movimento para estimular a concentração e as percepções sensório-motoras da criança.

Concepção do homem
A educação nem a vida deve se limitar às conquistas materiais. Os objetivos individuais mais importantes seriam: encontrar um lugar no mundo, desenvolver um trabalho gratificante e nutrir paz e densidade interiores para ter a capacidade de amar. O ser humano traz dentro de si potencial criador que permite que elas mesmas conduzam o aprendizado e encontrem um lugar no mundo.

Concepção de Sociedade e cultura
É a favor da boa educação independente da situação socioeconômica das famílias dos educandos.

Concepção de conhecimento
O método parte da idéia de que a criança é dotada de infinitas potencialidades. Individualidade, atividade e liberdade do aluno são as bases da teoria, com ênfase para o conceito de indivíduo como, simultaneamente, sujeito e objeto do ensino.

Concepção de Educação
Incentivam seus alunos a desenvolver um senso de responsabilidade pelo próprio aprendizado e adquirir autoconfiança.

Papel da escola
Ambiente educativo montessoriano é adaptado, com materiais de fácil compreensão tanto para educador quanto para o educando

Ensino aprendizagem
Todo conhecimento passa por uma prática e a escola deve facilitar o acesso

Métodos
Os alunos são expostos a trabalhos, jogos e atividades lúdicas, que os aproximem da ciência, da arte e da música.

Avaliação
 A avaliação é realizada para todas as tarefas, portanto, não existem provas formais.

Relação professor – aluno
Os professores dessa linha de ensino são guias que removem obstáculos da aprendizagem, localizando e trabalhando as dificuldades de cada aluno. Sugerem e orientam as atividades, deixando que o próprio aluno se corrija, adquirindo assim maior autoconfiança. A divisão das classes é feita assim: alunos de 5 e 6 anos estudam na mesma sala e seguem um programa único. Posteriormente eles passam para as turmas de 7 e 8, em seguida para as de 9 e 10, e, finalmente alcançam o último estágio, que agrega jovens de 11,12,13 e 14 anos. Até os 10 anos, os alunos têm aulas com um único professor polivalente, enquanto nas salas de 11 a 14, esse professor ganha a companhia de docentes específicos para cada disciplina.

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.