terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Deveres do Educador - Funções dos Professores de Educação Infantil e Ensino Fundamental I


Ser professor envolve inúmeros itens que não serão citados e não estão em nenhum manual, lei, cartilhas, etc.
Amor, dedicação e envolvimento fazem parte do dia a dia de qualquer sala de aula, seja qual nível for.
O professor não está lidando com máquinas que, mesmo em seu pior dia, pode executar o trabalho de “cara feia”, pois ninguém vai reparar. Mesmo passando por diversos problemas pessoais, o professor tem a consciência que é responsável pelo crescimento do ser humano.
Todos os dias alunos enchem a sala de aula à espera de aprendizado, cada aula é planejada, elaborada, discutida, para assim se tornar significativa ao aluno.
Por mais que se invista em equipamentos na escola: laboratórios, computadores, bibliotecas, etc. tudo isso se resume em material comparado ao papel e à importância do professor.
O professor é figura principal de qualquer sistema educacional, sua função essencial é ajudar a criança à desenvolver seus conhecimentos, a fim de integrá-la em sua comunidade, através da assimilação da nossa cultura. Cultiva no aluno o senso de responsabilidade, o hábito de trabalhar em grupo, o gosto pela pesquisa e pela objetividade científica, assim como o respeito ao próximo. Não somente por meio de aulas verbais, mas sim por exemplos.
O ensino nesses últimos anos está atravessando período de transição entre duas maneiras diferentes e completamente opostas de educar: métodos tradicionais e métodos ativos.
Nos métodos tradicionais o professor é a figura central do ensino que consiste, sobretudo, em comunicar verbalmente os conhecimentos.
Nos métodos ativos, a figura central do ensino é o aluno e o objeto essencial é fazê-lo aprender. Estimulação e manutenção do interesse dos alunos pela escola

 
Qualidades indispensáveis do Professor:
  • Profundo interesse por pessoas.
  • Empatia ou capacidade de se colocar no lugar da outra pessoa, compreender e mesmo prever as suas reações em determinadas situações.
  • Assimilar o conhecimento de sua especialidade.
  • Equilíbrio emocional - domínio das reações emocionais.
  • Imparcialidade e espírito de justiça.

 
Deveres do Educador - Educação Infantil
Crianças de 3 a 5 anos

 O profissional dessa área carrega consigo tanta responsabilidade, precisando ser valorizado na instituição e na comunidade. Combinando educação e cuidado, com um máximo de 13 crianças por adulto e geralmente duas professoras por classe.

Formação - Nível Superior - Pedagogia - Licenciatura: Educação Infantil.

  •  Professor também cuida

  •  O que significa cuidar? O trabalho de cuidar, realizado pelo (a) professor (a) de creche, é complexo e requer habilidades de ordem psicológica, organizativa e estratégica. Requer rapidez de decisão, capacidade de expressão, de combinação de recursos, da disponibilidade, representada pelo sorriso e pelo acolhimento e, ao mesmo tempo, agilidade para deslocar-se de um lugar a outro e uma capacidade singular para escutar, sentir e compartilhar com o outro.

  • Assumir postura profissional
  • Proceder, orientar e auxiliar as crianças no que se refere a higiene pessoal.
  • Auxiliar as crianças na alimentação.
  • Promover horário para repouso.
  • Garantir a segurança das crianças na instituição.
  • Observar a saúde e o bem-estar das crianças, prestando os primeiros socorros.
  • Comunicar aos pais os acontecimentos relevantes do dia.
  • Levar ao conhecimento da Direção qualquer incidente ou dificuldade ocorridas.
  • Manter a disciplina das crianças sob sua responsabilidade.
  • Apurar a freqüência diária das crianças; respeitar as épocas do desenvolvimento infantil; planejar e executar o trabalho docente.
  • Realizar atividades lúdicas e pedagógicas que favoreçam as aprendizagens infantis.
  • Organizar registros de observações das crianças.
  • Acompanhar e avaliar sistematicamente o processo educacional.
  • Participar de atividades extra-classe.
  • Participar de reuniões pedagógicas e administrativas.
  • Contribuir para o aprimoramento da qualidade do ensino.

 Deveres do educador - Ensino Fundamental – Séries Iniciais

 Crianças de 6 à 11 anos

 
  • O Profissional é desafiado a atuar criticamente na elaboração e execução dos projetos sociais.
  •  Indicação do material pedagógico que é proposto ao aluno.
  •  Decidir sobre metodologia na busca da construção do conhecimento em sala de aula, bem como no uso de outras tecnologias.
  •  Planejar e ministrar aulas, coordenando o processo de ensino e aprendizagem nos diferentes níveis de ensino.
  •  Corrigir com o devido cuidado e dentro dos prazos estabelecidos, as provas e os trabalhos escolares.
  •  Seguir a proposta Político Pedagógica
  •  Acompanhar e avaliar o desenvolvimento do processo pedagógico dos alunos, atribuindo-lhes notas e/ou, conceitos e avaliações descritivas nos prazos fixados, bem como relatórios de aproveitamento, quando solicitado.
  •  Promover aulas e trabalhos de recuperação paralela com os alunos que apresentem necessidade de atenção específica.
  •  Participar ativamente do processo de integração da escola – família – comunidade.
  •  Observar e registrar o processo de desenvolvimento das crianças, tanto individualmente como em grupo com o objetivo de acompanhar o processo de aprendizagem.


 É dever do Professor em todos os níveis de ensino

 
  • Participar ativamente das reuniões de pais, reuniões pedagógicas, conselhos de classe, cursos de capacitação.
  • Realizar os planejamentos, registros e relatórios solicitados.
  • Corrigir com o devido cuidado e dentro dos prazos estabelecidos, as provas e os trabalhos escolares;
  • Comentar com os alunos as provas e trabalhos escolares, esclarecendo os erros e os critérios adotados, louvando os acertos.
  • Documentar os resultados obtidos através de observações, dados de auto-avaliação cooperativa, de forma que possam ser levados ao conhecimento do aluno, pais, professores e especialistas da Escola.

 
Fonte:
A criança, o lar e a escola - Pierre Weil - Editora Vozes
Educação - a solução está no afeto - Gabriel Chalita - Editora Gente

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.