terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Férias de Verão - Cuidados redobrados e diversão garantida!


Geralmente os meses de Dezembro e Janeiro é o período de férias para muitas famílias.
Chegam as férias escolares e os pais aproveitam para, também, aproveitar as férias junto aos filhos.
São meses de muito calor, muitas famílias optam por praia e mesmo aquelas que vão para o campo, não podem deixar de cuidar da saúde das crianças, pois as férias tem que trazer somente ótimas recordações.
Alguns cuidados valem ouro principalmente nesse momento de muita exposição ao sol e muitas brincadeiras na água.

Pele
  • Sensível
  • Fina - metade da espessura da pele do adulto
  • Menos pelos
  • Glândulas que produzem suor são imaturas
  • Células que produzem coloração em menor atividade
  • A partir do terceiro ano de idade é que a pele amadurece.
Aparecimento de brotoejas - entupimento das glândulas sudoríparas

Evite
  • Excesso ao sol nos horários das 10 às 16 horas
  • Ambientes fechados com temperatura alta
Sempre
  • Proteção solar - Uso de protetor solar com fator no mínimo 30, que deve ser reaplicado a cada 2 horas, no mínimo. Não basta usar pouco e espalhar bem. O ideal é 2 ml do produto por 2 cm do corpo, traduzindo: um frasco não dura mais do que dois dias para uma família de quatro pessoas.
  • Boné ou chapéu para proteger a cabeça e o rosto.
  • Bastante água e suco natural para evitar desidratação.
Cuidado
Contato com frutas cítricas, algumas gramíneas, perfumes florais e até aspargo fresco, que contêm uma substância fototóxica (psoraleno) em seu suco ou casca. Ao ser absorvida pela pele e com exposição solar, a substância provoca reações até 24 horas após o contato, que incluem de pigmentação leve até bolhas profundas. Em casos simples, lave bem o local e proteja-o do sol até completa regressão das manchas. Se forem intensas, procure um médico.

Atenção - Podem ser sinais de insolação:
  • Dor de cabeça
  •  Tontura
  •  Falta de ar
  •  Febre
  •  Vomito

Água

Tanto no mar como na piscina os cuidados com a segurança devem ser redobrados
Segundo o Ministério da Saúde, em 2007, 1.382 crianças de até 14 anos morreram vítimas de afogamento.
O cuidado não é apenas na piscina, rios ou no mar. Deve ter muita atenção com banheiras e baldes.

Evite
  • Piscinas que não recebem tratamento adequado de limpeza.
  • Piscina que apresente cor ou odor.
  • Mar que apresente água viva, no verão chega à beira mar.
Cuidado

  • Com boias e outros infláveis, pois passam uma falsa segurança. Podem estourar ou virar a qualquer momento, além de serem levados pela correnteza de rios e mares.
Sempre
  •  Manter vigilância próxima ou mesmo junto às crianças dentro da água, mesmo que saibam nadar ou que os lugares sejam considerados rasos.
  • Fique atento ao atender o telefone ou se distrair em um bate papo com amigos, apenas 2 minutos são suficientes para que a criança submersa na banheira perca a consciência.
  • Esvazie baldes, banheiras e piscinas infantis depois do uso e guarde-os sempre virados para baixo e longe do alcance das crianças
  • Piscinas devem ser protegidas com cercas de no mínimo 1,5 m que não possam ser escaladas e portões com cadeados ou trava de segurança que dificultem o acesso dos pequenos
  • Ensine as crianças à respeitarem placas de orientação dos guarda-vidas
  • Repreenda-o a qualquer brincadeira de simulação de afogamento, empurrões ou caldos.

Dica - Crianças devem aprender a nadar com instrutores qualificados ou em escolas de natação especializadas. Se os pais ou responsáveis não sabem nadar, devem aprender também.

Alimentação
O Verão oferece muitas oportunidades para uma alimentação saudável.
Sempre
  • Frutas e vegetais são importantes fontes de vitaminas e minerais, especialmente para crianças. Ricos em fibras, é altamente recomendável.
  • Aumente a ingestão de água ou sucos de fruta naturais, vitaminas com leite e frutas, água de coco e picolé de frutas. O risco de desidratação aumenta no verão e as crianças muitas vezes não têm vontade de parar de brincar para beber algo, mesmo que sintam sede.
  • Respeite a hora de comer, é de vital importância.
  • Lave sempre as mãos das crianças antes das refeições

Evite
A gordura não deve exceder 30% da ingestão diária de uma criança. Estão concentrados na manteiga, nata, iogurte, ovos, margarina e gorduras animais.
Frituras.
Retornar à piscina logo após comer, espere pelo menos uma hora e meia ou duas.

Cuidado
Com os alimentos preparados nas barraquinhas da praia ou em lanchonetes móveis, pois ficam expostos ao sol e podem estragar com rapidez.
Com as guloseimas (salgadinhos, balas, refrigerantes, chocolates, etc.), não estão proibidas, porém não podem substituir as refeições.

São pequenas atitudes e um pouco de atenção que o verão fica Perfeito!

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.