terça-feira, 23 de novembro de 2010

A chegada do irmãozinho mais novo - Como preparar o seu filho para ser o irmão mais velho - 10 Dicas


Enquanto a barriga não crescer ou a mamãe não trouxer um bebê do hospital, será difícil para as crianças menores de 2 anos entenderem que há um bebê.

Existem muitas maneiras de fazer uma criança desta idade se empolgar com a idéia de ser irmão mais velho, isso também irá ajudá-la aos ajustes depois do bebê nascer:

• Peça ajuda de seu filho para arrumar e decorar o quartinho do irmãozinho. Provavelmente vai adorar ser o pequeno ajudante da mamãe e ao ver todas as coisas novas do bebê, ajuda a incutir um sentimento de carinho para o bebê a caminho.

• Evite fazer mudanças bruscas na vida de seu filho. Ainda é pequeno e a rotina deve ser a mesma.

• Deixe que seu filho tenha alguns momentos de intimidade com quem cuidará dele - a avó, um vizinho, sua babá - enquanto estiver no hospital.

•Verifique o tempo que o pai ficará em casa nos primeiros dias de vida do bebê, se ele estiver mais disponível converse com ele para dar mais atenção à criança mais velha.

• Leve seu filho para lugares onde ele possa ficar em torno de bebés e se acostumar com o fato de que eles choram, comem e dormem muito. Visite os amigos que têm bebês, mostre os bebês pequenos no parque ou no shopping. Explique que o bebê terá tempo para crescer e não nascerá já brincando, falando, andando.

• Leia livros sobre como se tornar um irmão mais velha.

• Se a criança manifesta uma preocupação sobre a saúde da mamãe, de segurança ou faz perguntas como: "Vai doer quando o bebê sair?" a tranqüilize dizendo que ter um bebê é uma das coisas mais naturais que a mulher faz. (em alguns lugares, as mães optam em fazer partos em casa, mesmo nos dias de hoje, a maioria dos especialistas concordam que uma criança muito nova não deve ver a mãe em trabalho de parto).

• Compre-lhe um presente que tenha alguma frase como: Grande irmão – O melhor irmão do mundo. E dê a ele quando o bebê chegar em casa. Ajude o a tirar uma foto com o bebê e o presente. Coloque em um porta retrato e deixe sempre à mostra.

• Presenteie com uma boneca com aparência realista para brincar e cuidar, assim poderá ser como a mamãe.

• Quando os amigos e família visitarem o novo bebê, peça que sejam igualmente animados com ambos irmãos.

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.