quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Tarde Cultural e Super Divertida


A livraria sobrado está promovendo esse mês eventos voltados para as crianças.

Nesse Sábado, dia 24/10/2009 das 15:00h às 16:00h e das 17:00h às 18:00h terá o Lançamento do Livro "O Mundinho de Boas Atitudes". Haverá contação de histórias com Kiara Terra, oficina de arte e tarde de autógrafos com a autora Ingrid Biesemeyer Bellinghausen. Não perca!
Evento gratuito.

Confirmar presença pelo telefone: (11)5052-3540.

Faixa etária sugerida: 02 a 12 anos.

Sobre o livro: Quais são as atitudes que devemos ter para viver num mundo em que todos sejam felizes? Em primeiro lugar, precisamos nos respeitar! Aprenda com os homenzinhos do 'Mundinho' nesta história. Sobre a autora Ingrid Biesemeyer Bellinghausen e sobre a oficina: Artista plástica, nascida em São Paulo e autora da coleção "Mundinho" pela Editora DCL.


Oficina de arte infantil: O livro como ponto de partida para o desenvolvimento de atividades lúdicas e práticas, baseadas no seu conteúdo, proporciona à criança uma leitura diferenciada sobre determinada obra literária.A idéia de fazer esta oficina de artes para crianças surgiu depois que a autora criou uma oficina baseada no livro “O Mundinho” feita em escolas.O objetivo desta oficina é o de levar a criança à reflexão sobre o tema abordado no livro e a descobrir e despertar as diversas formas de interpretação e expressão sobre uma obra literária, através da prática artística.


Sobre Kiara Terra: Kiara Terra é formada em Comunicação e Artes do Corpo - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e Atriz pelo Teatro Escola Célia Helena. Escritora " A menina dos pais- crianças " Editora ÁticaFundadora do Grupo A História Aberta.Desde 1998 Cria e desenvolve pesquisa a linguagem da improvisação como forma de contar história interativas, conduzidas, caracterizadas e viabilizadas pela interação.

Ser Pedagogo

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola.
É mais do que isso.
É ser Responsável.
Ser Pedagogo é ter coragem de enfrentar uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios.
Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que temos em nossa profissão em nosso dia a dia.
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande
nas mãos.
Talvez até mesmo o futuro...
Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão...
Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo.
Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
Ser Pedagogo não é fácil, requer dedicação, confiança e perseverança.
Hoje em dia ser Pedagogo em uma sociedade tão competitiva e consumista não torna-se uma profissão muito atraente, e realmente não é.
Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos, crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são.
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.

Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.